Os Físicos

Friedrich Dürrenmatt fez sucesso no Brasil através da peça “Visita à Velha Senhora”, mas escolhi Os Físicos porque pressenti no texto uma possibilidade ótima de extrair o riso não exatamente pelo texto, no seu sentido semiótico, mas através de situações cênicas que poderiam ser criadas.
Adaptei o texto em função do número de alunos que eu tinha em sala de aula, retirei personagens, mudei o nome de físicos a fim de aproximar o contexto do público. Decidi trabalhar a construção de personagens a partir de algumas técnicas imaginativas de Michael Chechov.
 

A peça conta a história de três físicos presos em um hospício. Na verdade não sabemos se são físicos mesmo ou se são loucos. E eles se veem aprisionados por médicos e enfermeiros que querem dominar o mundo a partir dos seus saberes científicos, capazes de revolucionar a sociedade. Mas também não fica claro se estes são médicos ou são loucos do mesmo hospício.

O texto em si tem um humor muito intelectual, pouco afável para o público de parentes e amigos que iriam assistir meus alunos. Assim, criei a comicidade nos fenômenos cênicos. A cena inicial é a chegada de um detetive e seu auxiliar que vêm investigar a morte de mais uma enfermeira. O detetive usava um chapéu, mas na verdade este chapéu não estava em sua cabeça, estava preso no teto por um fio transparente, coisa que o público só podia ver quando ele saía de cena e o chapéu ficava. Encontros e desencontros de marcas também eram gatilhos certos para disparar o riso na plateia.
O trabalho corporal dos alunos era fundamental para atingir o riso do público, trabalhamos para tornar tanto os corpos como as ações e movimentos dos alunos risíveis. Este tipo de humor é o fenomenológico, ou seja, rimos de coisas inusitadas que acontecem diante de nossos olhos.
Ainda volto a montar este trabalho! 
 
Elenco: Felipe Félix – um grande ator, que logo depois foi fazer aula na UNIRIO – que saudade de trabalhar com você, garoto!
Rodrigo Varella que depois deste trabalho ficou para sempre nas turmas da “titia” (como ele me chama).
Leandro Guerra, o meu mais estudioso aluno, que me dá uma alegria imensa em nossas discussões sobre técnicas teatrais!

 

Allan Ruiz, Maria Joana Oliveira, Cláudio Portella, Reinaldo Mano, Lorival di Leoni, Renata de Andrade, Carla Laroca
 
Renata de Andrade

 

Reinaldo Mano e Filipi Felix 

 

Cláudio Portella, Carla Laroca e Maria Joana

 

Lorival Di Leone, Alan Ruiz e Filipe Felix

 

Filipe Felix, Lorival Di Leone,e Maria Joana

 

Filipe Felix, Ana Ruiz e Lorival Di Leone

 

 

Reinaldo Mano, Filipe Felix, Lorival Di Leone, Renata de Andrade, Rodrigo Varella, Leandro Guerra, Maria Joana e Cláudio Portella

 

Reinaldo Mano, Filipe Felix, Lorival Di Leone, Renata de Andrade, Rodrigo Varella, Leandro Guerra, Maria Joana,  Cláudio Portella e AnaLu Palma
Os Físicos