Temporada no Teatro Ziembinski

O  Zimba, como é carinhosamente conhecido, é um teatro de bairro que já em seu público! E isso é muito significativo num país onde vivemos às voltas com esta questão. Localizado pertinho da Estação de Metrô da São Francisco Xavier, está agora sobre a direção de Robson e Jennifer Sanches: guerreiros que têm feito um ótimo trabalho!

Eles honram direitinho o nome daquele que chegou no Brasil e revolucionou nosso teatro na década de 40:  Zbigniew Marian Ziembiński! 

Estreia de A Bruxa Das Cores E O Mago Dos Sabores no Teatro Dulcina

Nossa estreia está definida!

As travessuras e palavras cheias de magias da Bruxa Rovena Ravena Glinda Linda e do Mago Paracelso estarão ressoando nas instalações do Teatro Dulcina, no coração da Cidade Maravilhosa!

Vem, vem se lambuzar de vida conosco! Vamos conviver com nossas crianças nestas tardes e encher nosso coração de vida. Vem!!!

 

NO CALDEIRÃO! 

O Texto da peça junto às bruxinhas e magos da casa

Peça de teatro para crianças e adultos sobre amor próprio, alimentação natural, magias do pensamento positivo, yoga: a Filosofia do Bem!

Fizemos a campanha de Financiamento Coletivo junto ao Benfeitoria e atingimos a Meta graças àqueles que acreditaram na proposta de montagem de A Bruxa Das Cores E O Mago Dos Sabores e agora queremos contar para os quatro cantos do mundo quem tornou essa ideia uma realidade cênica! Bons ventos os trouxeram! E que a PROSPEIDADE SE FAÇA HOJE E SEMPRE!

Na Era Do Rádio

A Cia Certas Palavras vem cumprindo sua missão: levar às casas de idosos ou hospitais que tem grupo de apoio ao idoso a leitura de textos teatrais! O resultado: tardes onde a emoção contagia a todos! O público tem a oportunidade de relembrar músicas e reclames da época de sua junventude. E isso não é pouco, o que percebemos é que a alegria toma conta de todos. E nós saímos com a certeza de que estamos espalhando o bem por onde passamos, dando afeto e atenção a esta camada da população.

Leitura QUASE Dramatizada: Cidade da Gente Miúda

Leitura QUASE Dramatizada dos contos de Scholem Aleichem, livremente adaptados por AnaLu Palma.

Próxima apresentação dia 9 de março às 17:30 no Museu Judaico, Centro do Rio de Janeiro. 

"Para os judeus um homem pobre tem muitos nomes: fracassado, indigente, miserável, desgraçado pobre, pobretão, pobre entre os pobres, pé-rapado, joão-ninguém e o kasrilik, que é uma espécie de pobre que, Deus o livre, não se entrega, não se envergonha da sua pobreza, pelo contrário, ela é até uma honra!"
 

Subscrever SobreTeatros RSS